carta a alguém especial


Não vou mencionar o teu nome, pois sabes quem és e o pseudónimo que te atribuí é o que mais te identifica: especial. 
Quando leres esta carta pode até ser tarde demais para voltar atrás, mas nunca é tarde para te mostrar tudo o que me fazes sentir e a pessoa que eu hoje sou. Se todos os dias me levanto e vou ao espelho observar esta personagem e consigo ver uma menina alegre, é graças a ti. Há algum tempo que tens vindo a ser o único motivo desta grande felicidade. A força irreverente, uma incrível força que me faz querer estar junto a ti e não te largar nunca mais. No principio, o que mais me atraiu em ti não foi a imagem, nem os músculos nem o estilo nem o cabelo, mas sim a intensidade com que o teu olhar se cruzava com o meu e a forma como ele brilha. Porque quando tu me olhas daquela maneira, eu tenho vontade de chorar. Chorar não de tristeza, mas de felicidade ... Pois cada vez que te olho nos olhos sinto que estou segura, que posso chorar, rir, desabafar, ser eu mesma sem medos, sem receio de que não gostes de mim assim. Sinto na tua expressão do rosto um enorme carinho por mim, igual ao que eu tenho por ti. O nosso sentimento é mutuo e é esse facto que o torna tão forte. Muitas pessoas tentam dizer-me como tu és de verdade e que não és a pessoa certa. Mas eles não sabem nem metade da nossa história, não sabem o quanto sofremos para hoje conseguirmos seguir em frente e esquecer o passado. Por vezes, ele persegue-me e vem à superfície muita mágoa junta, dor, esquecimento. É uma mistura de sentimentos. Aqui estamos nós de cabeça erguida e prontos para enfrentar o mundo. Eu não tenho medo dele, tu dás-me essa segurança. Juntos fazemos o futuro, e cada pequena coisa que planeámos prometemos cumprir, não falhar a promessas como outrora fizemos. Contigo imagino acordar todos os dias de manhã, tomar o café matinal com um sorriso na cara, viver um conto de princesas na primeira pessoa (....) mas tornámo-lo real e vivemos cada dia, cada hora, cada minuto, cada segundo, como se fosse o último. Já desperdiçamos tempo demais, errámos ... E com certeza vamos voltar a errar umas milhentas vezes, mas desta vez aceitámo-nos assim, com todos os defeitos do mundo. É por ti que o meu coração bate, as minhas pernas tremem, os meus lábios secam e a minha barriga dá horas. É por ti que eu sou capaz de fazer o que for preciso. Contigo eu sou única e fazes-me sentir perfeita. A ti desejo as maiores felicidades do mundo. Espero que consigas ler cada palavra com todo o sentimento que a escrevo e que possas imaginar o meu amor. Conheço-te como ninguém, entreguei-me a ti como nunca me entreguei a ninguém, fiz loucuras que nunca imaginei fazer. Amar-te é já uma loucura suficiente, não achas? Quem te tiver pode-se considerar uma pessoa com sorte, e espero que ela tenha a sorte de se sentir amada como tu me fizeste sentir, e que a ames tanto como eu te amo. Nunca te menti, fui sempre verdadeira. O meu corpo, alma, coração foram teus. Sinto-me presa a ti, mas não te posso amarrar a mim. És livre, então vai ... Vai e encontra o teu porto de abrigo, a mulher que te faz palpitar o coração cada vez que se cruzam, a mulher que vai ser a mãe dos teus filhos. Não te vou prender. Quem sabe dar liberdade, sabe amar. Agora é a vez de me libertar de tudo ... E este foi apenas o primeiro passo, dizer-te tudo o que nunca te consegui dizer. Espero que agora entendas todas as minhas atitudes. Faz o favor de seres feliz, com ou sem mim.


 Com amor, Beatriz

16 comentários:

  1. Também gostei muito do teu blog sweet, estou a seguir *.*

    ResponderEliminar
  2. Sweet, resolvi nomear-te para o Liebster Blog Award. Para mais informações vai à página "challenge" do meu blog *.*

    ResponderEliminar
  3. adorei o texto mesmo *.*
    obrigada por seguires! passa tambem pelo outro :)

    ResponderEliminar
  4. Sim claro, de nada :) Oh, muito obrigada a sério!

    ResponderEliminar
  5. Awwww, eu adoro mesmo saber isso! Estou mil agradecida, a sério.. obrigada.

    ResponderEliminar
  6. « És livre, então vai... » o amor não se compra e nem se vende porque, as amarras matam o amor... e quem sabe dar liberdade é porque sabe amar...
    Lindo este "pequeno mundo de palavras" que expressam sentimentos muito bonitos! Parabéns! :)

    ResponderEliminar
  7. shii, amor! simplesmente amei, chorei com este texto *____* os teus textos são perfeitos, continua assim :3

    ResponderEliminar
  8. http://maryannediary.blogspot.pt/p/challenge.html - aqui está sweet (:

    ResponderEliminar
  9. eu também não sei :s mas tbm já não uso este blog ..

    ResponderEliminar
  10. Olá, muito obrigada pelas maravilhosas palavras!
    Sigo de volta!

    ResponderEliminar
  11. Muy bonito tu blog, Estuve leyendo varias entradas y me fascina la forma en que proyectas. Gracias por estar aqui, Sera un placer seguirte

    ResponderEliminar

expressa-te através das palavras e deixa-te levar nelas ♥